sexta-feira, 26 de setembro de 2014

De Polo a Polo, o SeaWorld inova nos cuidados veterinários

NovoLogo

 De Polo a Polo, o SeaWorld inova nos cuidados veterinários

King_Penguin2

Enquanto pinguins ganham a chance de enxergar melhor, tartarugas marinhas recebem cuidados em seus cascos

A equipe veterinária do SeaWorld está constantemente trabalhando para inovar nos tratamentos dos animais, sejam eles resgatados ou moradores dos parques. Os especialistas em cuidados animais já criaram mamadeiras especiais para alimentar baleias órfãs, próteses para salvar as tartarugas marinhas e vestimentas especiais para que os peixes-boi feridos pudessem boiar durante o processo de reabilitação. 

Recentemente, a equipe do SeaWorld Orlando encontrou soluções inéditas para dois diferentes desafios no cuidado animal:

Equipe veterinária faz parceria com clínica oftalmológica para tratar catarata de quatro pinguins

Quatro pinguins das espécies rockhopper e gentoo do SeaWorld Orlando realizaram, recentemente, uma cirurgia para remover o problema da catarata. Os animais foram trazidos para a clínica Animal Eye Associates em Maitland, Flórida, para uma cirurgia elaborada pelo oftalmologista veterinário, Dr. Heidi Denis.

"Com o passar do tempo, os pinguins começam a demonstrar problemas relacionados ao avanço da idade, assim como os humanos", disse a Dr. Lara Croft, veterinária sênior do SeaWorld. "Um desses sinais é a catarata - uma nuvem criada na lente ocular que afeta a qualidade da visão e qualidade de vida. Graças à cirurgia, esses quatro pinguins irão, aos poucos, recuperar a visão e voltar a ter uma vida normal, podendo se alimentar sozinhos e nadar".

Os quatro pinguins operados encontram-se na faixa etária dos 20 anos, o que excede a expectativa de vida de seus companheiros na natureza. Se um pinguim mais velho que vive na natureza apresentar problema de catarata, esse ficaria vulnerável aos predadores ou sofreria de fome.
 
Os especialistas em aves do SeaWorld notaram que alguns dos pinguins mais velhos da atração Antarctica - Empire of the Penguin não estavam comendo e precisavam ser alimentados individualmente. Os veterinários os levaram para uma consulta com a equipe oftalmológica do Animal Eye Associates.

"Cataratas é um problema bastante presente em nossos animais com mais de 20 anos, mas agora nós teremos consultas oftalmológicas para todos nossos pássaros mais velhos. Além dos pinguins que recentemente fizeram a cirurgia, 17 pinguins já passaram por esse procedimento desde que foi criado", disse ela. 

Utilização de receitas caseiras para tratar dos cascos de tartarugas resgatadas

Recentemente, a Equipe de Resgate Animal do SeaWorld recebeu uma jovem tartaruga-verde com uma grande ferida em seu casco, provavelmente oriunda de um choque com embarcação. A tartaruga foi levada para o SeaWorld Orlando por meio do Grupo de Pesquisa sobre Tartarugas Marinhas da Universidade da Flórida Central. 

Ao chegar, a tartaruga marinha foi para a sala de cirurgia, onde radiografias foram realizadas, além de exames de sangue e um exame veterinário completo. Após o casco ter sido limpo, a veterinária sênior do SeaWorld cobriu o local com um curativo à base de mel. Ela escolheu usar o mel no casco aberto em razão das propriedades antibacterianas naturais presentes na substância, além de ser osmoticamente densa, ajudando a remover as impurezas, detritos e o tecido morto encontrado no casco. Após a aplicação do curativo à base de mel, uma pomada especial para assaduras foi colocada sobre os ferimentos para que assim a tartaruga pudesse voltar a nadar normalmente. O animal será monitorado durante as próximas semanas.

Apenas em 2014, o SeaWorld Orlando já resgatou 36 tartarugas marinhas. Em colaboração com o governo e outros membros de iniciativas confiáveis, o SeaWorld Parks & Entertainment opera um dos mais respeitados programas de resgate a animais marinhos doentes e feridos, visando a reabilitação e o retorno desses à natureza.

Informações: Juliana Bordin e Marjori Schroeder - Imaginadora SeaWorld Brasil